Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desamar

Pensar o mar e não ver a praia é desamar
Retirar do contexto tudo que é nexo,
os detalhes que compreendem um fato,
é perder-se em desordem

Mesmo que aleatórios sejam os passos
e curvo o caminho.
Desamar: transformar novos conflitos,
para Marx continuar a sonhar,
para que o semblante da gente,
relute-se internamente.

Desamar é imaginar o verbo antes de ser criado.
É seqüência que não se deve isolar,
pois a água do rio não o separa de suas margens.

É infinito quando não conjugado,
mas finito partilhado.
Gustavo Naufal
Enviado por Gustavo Naufal em 25/01/2006
Código do texto: T103449

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Gustavo Naufal). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gustavo Naufal
Curitiba - Paraná - Brasil, 36 anos
71 textos (2030 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 04:12)
Gustavo Naufal