Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Bastidores & alguma luz!

Figurante opaco, seixos largados...
Brisa constante, noite adentro...
Fátuos que se afogam, lamentos...
Picardias táteis, varreduras ilícitas...
Presa a fala, língua mais afiada...
Vontades impróprias, sexo total...
Bastidores para notícias quentes
Fragrantes pela rua, marginal...
Vaso que espera flores, Jardins!
Tudo lento, vaga lembrança!
Tempos sem cólera, amores fatais...
Carnes para novos deleites, beijos...
Banhos que refrescam, fôlego...
A Lua te espera mais nua, cartas...
Um castelo para novos desejos
Pinturas para novos conceitos, voz!
No que cala a noite, solidão...
Todo o peso no corpo, meu teso...
Alguma luz que dá retorno, som...
Silício para novos contatos, frascos...
Padaria para petiscos & café
Narcóticos queimando o cérebro, final...
Pernas esperando exercícios, frases!
Agenda vazia, telefone mudo...
Um ponto brilhando acima do espaço...
Virando o rosto para o lado, outro beijo,
A boca mais seca de amor, volúpia...
Muller perseguindo Anais Nin, fuga!
Remos para novas escaleres, rota...
Na estrela mira o horizonte, Sol...
O teu corpo treme em desejos, leve!

Mais um dia na vastidão do mar!

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 27/01/2006
Reeditado em 26/10/2006
Código do texto: T104560
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120252 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 09:59)
Peixão