Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ALMAS ERRANTES


 
Simples caminhantes em veredas tortuosas
passos perdidos
ruas desencontradas
almas boemias
doidivanas
no sentido anverso
insanas
perdidas no caos de si
que lamentam inutiLmente
e não percebem que viemos da mesma essência,
da mesma fonte de luz,
que somos centelhas divinas.
Esquecem de olharem dentro dos seus olhos
e mirarem sua alma verdadeira e  cristalina.
Tempo perdido no nada
viajando no caos da vida
degladiando com seu ser divino
mostrando seu lado obscuro
e não querendo acordar
do adormecido do nada levar.
Atente almas errantes
encontrem a luz que emana
em todos os sentidos
para que essa maldade
essas invejas, detonadoras
de grupos, poetas,seres
que querem dar o melhor de si
e o mundo se encontra aberto
para o amor
sejam amor
larguem esse lado do eu negativo
encontrem o belo
e encontrará o amor
a paz
a sabedoria
a alegria de viver.
Permitam-se
Ainda há tempo.
Vamos caminhar no amor
Dê-me tua mão
espero para prosseguirmos nossa caminhada
em busca da luz maior
da nossa essência
Divina e Real.
- Zelisa Camargo -
 
26.06.04
17.10
 
 
ZEL
Enviado por ZEL em 02/01/2005
Código do texto: T1050
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
ZEL
Aparecida de Goiânia - Goiás - Brasil, 69 anos
311 textos (33908 leituras)
8 e-livros (802 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/09/16 10:29)
ZEL