Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A PALAVRA CEM



a Ernest Hemmingway

ao chegar
à palavra noventa e nove
detive-me
com medo de ultrapassar
a palavra cem
viajando em excesso de velocidade
pelos corredores áridos
do papel branco
surpreendido pela descoberta
de encontrar-se despido
das outras noventa e oito
palavras

no labirinto infinito do verbo
os minotauros confundem-se
com os touros esbaforidos
nas vastas arenas das cidades

os toureiros lêem hemmingway
e encantam os espectadores
no sítio mais claro da terra
esperando
pelo sol dos gritos e das flores
na magia controlada
das verónicas

a escuridão desperta
para o dia
contra o silêncio das sombras
onde se escondeu
iluminada
a palavra
cem


JOSÉ ANTÓNIO GONÇALVES

(inédito.1998)


JAG
Enviado por JAG em 30/01/2006
Código do texto: T105857
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JAG
Portugal, 62 anos
117 textos (41779 leituras)
4 áudios (187 audições)
1 e-livros (28 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 14:39)
JAG