Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DO AMOR NÃO ANUNCIADO

Eis que chega sem aviso,
este amor de hora errada.
E como todo que não se avisa,
abusado, se instala.
Acende a lâmpada da cabeceira,
joga-se no sofá da sala.
Impertinente como são
os amores deste tipo
vai logo fechando o portão
como quem decide no grito.
Não lhe incomoda ser pego,
assim, de sopetão,
a caminhar, decidido
a findar com meu sossego.
Os avisos de despejo
que lhe mandei foram inúteis.
Minhas ameaças
lhe soaram um tanto fúteis.
Meus pobres rosários,
já gastos de aves-marias,
padres-nossos e outros quetais
foram como sinfonias,
homenagens, nada mais.
Mães-de-santo, espíritos da luz
com ele mancomunaram-se.
E aí está: não sai mais.
Débora Denadai
Enviado por Débora Denadai em 10/04/2005
Código do texto: T10651

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Débora Denadai
Caracas - Distrito Federal - Venezuela, 54 anos
722 textos (154023 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 06:54)
Débora Denadai