Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O coração continua selvagem.

Estamos procurando toda uma vida
Por toda uma vida estamos procurando
As respostas estão na nossa frente
Dentro de nós mesmos,
Dentro de nossos desejos
Diante de nossas atitudes
Estamos procurando
Mas nem sempre enxergamos
Tudo aquilo que está debaixo do nosso nariz
Estamos procurando um bem melhor
Sempre algo melhor
Mesmo com muitos querendo atrapalhar
Atrapalhando a vida de quem só quer continuar
Procurando por toda a vida
Estamos às voltas com meias-palavras
Com meias-atitudes
Com coisas fora do lugar
E também, fora do padrão,
Como se tudo tivesse que ter um padrão
Ou mesmo estar no lugar certo
Sem nem ao menos sabemos qual é o lugar certo
Estamos procurando toda uma vida
Esperando alcançar alguma coisa melhor
E por melhor, entendo paixão,
Paixão por viver & deixar viver
Paixão por amar, seja quem for,
Por fazer tudo que me agrada
E às vezes é preciso tocar um foda-se
Para esse destempero que a vida reserva
Pessoas pedem explicação
Como se tudo tivesse que ter explicação
Como se tudo tivesse que ter um padrão
Algumas atitudes podem até magoar
Isso pode ser o livre arbítrio
Isso pode ser a contemporaneidade da vida
Circunstâncias nos deixam sem o prazer da vida
Quando mais precisamos dele
E o prazer da vida, tira-se de tudo,
De um simples olhar
Até de uma bela trepada
Mas nem tudo que olhamos dá prazer
Por isso, estamos sempre procurando,
Toda uma vida
Que está de passagem
Com destino incerto
E nem sempre sabemos quando vai ser a próxima parada
O coração é selvagem
E o medo passa por mim
Eu continuo, sempre,
Seja qual for a impressão que fica
Aquilo que me dói hoje
Também pode ser passageiro
Estamos sempre procurando
E isso vale por toda uma vida.

Peixão89
Deixas – 1998-2000
Peixão
Enviado por Peixão em 10/04/2005
Reeditado em 24/08/2009
Código do texto: T10672
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120251 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:11)
Peixão