Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amor predestinado




Sem que se tenha noção do tempo
Que se perde nas orlas da eternidade
Vive o amor, inda que desatento
A caminhar desafiando a temporalidade

Queima e lateja num pulsar insano
Arrebatando todo meu ser
Por vezes chego a achar que é desumano
A intensidade deste seu querer

Este amor talha o destino como opção
Independente de minha vontade
De circunstâncias ou reciprocidade

Não há antídoto nem proteção
Pois este amor é loucura, é paixão
É a ilusão que traz em si felicidade
Priscila de Loureiro Coelho
Enviado por Priscila de Loureiro Coelho em 01/02/2006
Código do texto: T106751
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Priscila de Loureiro Coelho
Jacareí - São Paulo - Brasil, 65 anos
1286 textos (215169 leituras)
1 e-livros (148 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 13:59)
Priscila de Loureiro Coelho