Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DROGA!

Mas que droga! Sou livre das drogas?
Usuário não sou, estou entre o bem e o mal
Entre o sofrimento e a dor. Mas que droga!
Irmãos espatifam-se pelo quintal, drogas!
Longe de mim, coisa do bem e do mal.

Drogas, efeito que desfeito deixa seqüelas
Drogas do bem ou do mal, sensação que nos atinge,
O pensamento cinge e corações estraçalham . Drogas
Que dominam o mundo e a vida minam sem piedade .

Drogas, prazer macabro,  nelas não me acabo
Efeito que não tem jeito, que na vida está inserido.
Ao saber que um irmãzinho nas drogas está perdido
Ficamos atônitos e às vezes até desnorteados.

Drogas, vida sem amor, perdição e dissabor
Droga da bala perdida, desprezo da vida
Drogas,desespero de sonhador, substância da dor
Drogas, ida quase sempre sem volta, que revoltam
Até o médico doutor.

Drogado morre um homem, a droga da cadeia
Está lotada, a policia nem liga, foi embora,
Enquanto lá fora tudo acontece o dia amanhece
E eu  aqui fazendo poesia para saudar a aurora.
Bom dia à vida, a quem fica ou parte agora!
 

R J Cardoso
Enviado por R J Cardoso em 01/02/2006
Reeditado em 05/02/2006
Código do texto: T106779
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
R J Cardoso
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
3128 textos (79565 leituras)
2 e-livros (393 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:05)
R J Cardoso