Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MEU DIÁRIO:


Meu diário:


A minha poesia
E meu diário, onde conto.
Meus segredos, meus mistérios.
Sem, importar-me que alguém leia.
E diga depois, que estou chorando.
Que estou sofrendo por amor.
Ou, que estou sorrindo, pra vida.
Que tudo, e só felicidade.
Mas, só quem sabe a verdade.
Sou eu, o poeta...
Só, o poeta sabe, do seu sentir.
Quando fala de seus amores.
Dos amores vividos ou não.
Que escreve em suas poesias.
As, suas, dores escondidas.
Que, ninguém consegue, ver.
Pois, não entendem nas entrelinhas.
Que, às vezes um poeta, sinta dor.
Ou possa chorar por amor.
Não, nas poesias que escreve.
Mas, chora, longe de sua poesia.
Como todos ele e, humano.
Por ser humano, o poeta chora.
Pois, o poeta tem alma.

                             Volnei R. Braga
                                   
 

Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 02/02/2006
Código do texto: T107094
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 69 anos
2314 textos (147462 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 14:40)
Volnei Rijo Braga