Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Grito


O grito
Contido
Ficou preso
Na garganta,
A raiva é tanta
Fico até surpreso.

Queria por pra fora
Mas não gritou
Porque todos tinham ido embora
Então se calou,
Porque nada adiantaria
Ninguém ouviria,
Se gritasse seria como um trovão
Mas se segurasse voltaria como um furacão
Pra dentro de si,
Não agüentaria o impacto.

O grito
Foi contido
Quando parou
No meio da avenida,
Era dia de tráfego intenso.
Não queria saber
O que aconteceria.
Apenas queria
Gritar!
Pra que todos ouvissem
E vissem
Até onde uma pessoa pode chegar,
Mas quando abriu a boca
Todos sumiram
Repentinamente.
Só lhe sobraram carros vazios
E os altos edifícios
Que pareciam querer devora-lo
E não deixar que um revolucionário qualquer
Demonstre sua raiva diante do mundo,
Que não tem tempo
Para isso nem para nada
O mundo só quer que a gente viva e respire
Seu ar impuro de injustiça e hipocrisia.

05/04/05
Miguel Rodrigues
Enviado por Miguel Rodrigues em 03/02/2006
Código do texto: T107598
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Rodrigues
Barueri - São Paulo - Brasil, 33 anos
1432 textos (42624 leituras)
6 e-livros (1681 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:28)
Miguel Rodrigues