Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PAI PIEDADE !

 
 

 
Alivia essa dor que punge meu peito
e faz com que eu navegue mares desconhecidos
e que não quero mais percorrer.
Dê - me um novo tempo pois ...
Hoje nada  quero sentir,
que esse coração não doa tanto,
que o passado não venha a tona
na calada da madrugada
trazendo teu olhar perdido
numa imensidão impenetrável.
Nada quero sentir,
mas você é vivo ainda em mim
em saudades imensas,
em loucuras cometidas,
em renuncias por nada,
apenas pela nossa infelicidade
e desintegração de um amor que foi lindo.
Eu joguei fora o meu grande amor
por nada, pensando em tua felicidade
e tardiamente vi que foi o maior
erro de minha vida
e isso carrego n\'alma doloridamente
e hoje a dor chega lento,
machuca esse coração
que bate descompassado
e por mais que queira retirar da retina não consigo,
 pois teu olhar adentra forte
trazendo uma vida inteira de lembranças e dores.
Saudades, como sinto saudades de ti
 e hoje mais ainda e nem mesmo sei dizer
a não ser deixar que as lágrimas
desçam quentes e doloridas
e adormeça esse coração
que não cansa de amar
e nem esquecer.
 Anjo que não sai do pensar.
E passe o tempo que for,
tua presença será sempre
constante  assim como meu amor por ti.
Pois foste o único e real amor de
minha vida.
Piedade Pai!
E alivia essa alma tão dolorida.
 
- Zelisa Camargo - (26/10/2004 05:14:13)

ZEL
Enviado por ZEL em 02/01/2005
Código do texto: T1079
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
ZEL
Aparecida de Goiânia - Goiás - Brasil, 69 anos
311 textos (33906 leituras)
8 e-livros (802 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/09/16 09:08)
ZEL