Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Palavras

Quando acordei
do intraquilo sonho vão
do desespero fictício noturno
nasceram as mais lindas
palavras, já cálidas

Saiam uma a uma
como sopro do vento
de quem acabou de acordar
e cancelou a tristeza do sonho

Mas, enfim, vivo estava
dando a importância mortal
à vida, à morte

Na despedida do amanhecer
vem o dia
e as palavras soltas
estão juntas e cansadas do dia desfalecido

Gustavo Chaves, janeiro de 2006.
Gustavo Chaves
Enviado por Gustavo Chaves em 04/02/2006
Código do texto: T107919
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gustavo Chaves
Mundo Novo - Bahia - Brasil, 27 anos
17 textos (830 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 16:26)