Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PIQUE-ESCONDE.

Quando eu era moleque
Agente brincava de pique-esconde
Com as meninas.
Num esconde-esconde
Às vezes agente se achava
Assanhado com o pintinho duro;
Elas assanhadas também.
Agente só sabia
Que dava uma vontade danada
De roçar nas bundinhas delas
E elas empinavam o rabinho
Pra gente roçar melhor.
Tudo não dava em nada
Era tudo pivete
Num jogo da natureza
Sem maldade
Preparando os nossos corpos
Pra puberdade
E turbulenta adolescência...
Depois, crescemos e jogamos o jogo da vida
Num pique-esconde de maldades...
Mas, está é uma outra estória.
jose antonio CALLEGARI
Enviado por jose antonio CALLEGARI em 04/02/2006
Código do texto: T107980
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
jose antonio CALLEGARI
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 53 anos
475 textos (25268 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 14:50)