Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0235 - Por onde anda?


 
Por onde anda seu corpo sem o meu?
As carícias que sobraram nas minhas mãos,
a água do banho que esfriou,
os chinelos jogados no meio da sala?
 
Onde foi sua vontade de fazer amor,
os sinais que mostravam em seus olhos,
aquele céu que um dia prometeu?
Não sei das músicas, nem do quarto à meia-luz.
 
Quero o tempo que prometeu no seu colo,
as luzes que faziam raios dentro das almas,
um novo jeito só nosso de fazer amor,
como sol e vento, os destemperos dos corpos.
 
Tem o beijo que marca a hora do desejo,
as mãos que me caçam do outro lado da cama,
enquanto nossos corpos extasiam de prazer...
no espelho do teto as imagens param estáticas.
 
Hoje quero esperar a luz do primeiro sol,
guardaremos os carinhos dentro das peles,
deixa que passem as horas, os dias, as vontades,
só não deixe que a paixão esfrie quando amanhecer.
 
Por onde andam os nossos sonhos?
Os caminhos que um dia íamos seguir?
Não tenho mais as lembranças que levou,
não me pergunte a hora, ainda espero o amor.
 
18/04/2005
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 11/04/2005
Código do texto: T10808
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116251 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 09:39)
Caio Lucas