Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Náusea

É angustiante a náusea da existência
Do dia esvaindo e entrando a noite
Acalmada toda a tormenta
Da dor que é existir no nada

É calmo e tranqüilizante o sono
Assim como é doloroso viver
Pois viver é apenas estar
Na desilusão que traz o dia

E no dia...
É no dia que busco respostas
É no dia que sei da minha existência
É exatamente no dia que me desconsolo

Mas que consolo supostamente teria?
Apenas iludir-me-ia, como todo o resto
Sofro, sofro estes versos...
Mas sei que se sofre na verdade
Esta vergonhosa e mentirosa verdade
É ela que tenta consolar os homens

Mas tudo não passa de mero senso comum
Pois verdade, existência...
São apenas pseudopreenchimentos do nada e do vazio
Que vagarosamente destroem o ser.

Mundo Novo, agosto de 2005
Gustavo Chaves
Enviado por Gustavo Chaves em 05/02/2006
Código do texto: T108211
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gustavo Chaves
Mundo Novo - Bahia - Brasil, 27 anos
17 textos (830 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:46)