Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AUTOPSIA


Desabotoe o peito,
mostre-me teu coração,
preciso tocar com as mãos
os medos das auréolas róseas
mortas de frio e de vergonha
dos dedos que abrem tua calma.

Desabotoe os braços,
abrace-me de mãos suadas,
preciso não temer a liberdade
dos beijos malandros da rua
derretendo sorvetes de gosto naturais:
bico de peito duro ao céu da boca .

Desabotoe as feridas
vejas curiosa esta hemorragia
do sangue venoso do mercurocromo.

Desabotoe todos céus
caias perversa, caias madura
fadada aos pêndulos perpendiculares.

Desabotoe todas as terras
caias madura, plantes perversa
os grãos, o sêmen no meio das pernas.

Desabotoe os corpos
vejas o rosto desse indigente morto
que quer te ver, mesmo cadáver: nua!
Djalma Filho
Enviado por Djalma Filho em 11/04/2005
Código do texto: T10849
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Djalma Filho http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=686). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Djalma Filho
Salvador - Bahia - Brasil
658 textos (19519 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:14)
Djalma Filho