Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meus Versos

Não quero calar minha voz
Quando quero virar-me ao avesso:

Meus versos são meu próprio algoz,
Meus versos são meu aconchego...

Dispenso a lágrima veloz,
E abraço o choro incontido:

Meus versos são cheios de nós,
Meus versos são um doce alarido...

Não quero estar-me a sós,
Eu comigo mesmo ao espelho:

Meus versos são mais de mil sóis
Na escuridão de mim mesmo.

07 de janeiro de 2006
Teco Sodré
Enviado por Teco Sodré em 07/02/2006
Código do texto: T109068

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Teco Sodré
Salvador - Bahia - Brasil, 38 anos
274 textos (12540 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 22:32)
Teco Sodré