Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ARREBATAMENTO

ARREBATAMENTO


Ser amada incondicionalmente
Sem cerimônia, mansamente, se entregar
É, na verdade, o maior presente
Que algum anjo ousa providenciar

E na reserva de tão doce intimidade
Deixar fluir, naturalmente, a empatia
Preparando em meio à cumplicidade
O doce enlevo que provém da poesia

Neste idílio esgotar toda brandura
Que une e atiça a vontade
Pois há que se viver essa loucura

Na cor escura da posse que é solene
Apontando a direção da eternidade
A liberdade deste amor perene



Priscila de Loureiro Coelho
Enviado por Priscila de Loureiro Coelho em 07/02/2006
Código do texto: T109142
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Priscila de Loureiro Coelho
Jacareí - São Paulo - Brasil, 65 anos
1286 textos (215193 leituras)
1 e-livros (148 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 01:20)
Priscila de Loureiro Coelho