Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Harpa

Harpa

Quero dedilhar-te como harpa
para sentir todos os teus acordes,
sonantes e dissonantes.
Pegar cada corda e sentir tua vibração;
Frêmito, dor, amor!
Deitar-te, como ato sagrado
e compor-te nossa canção.
Canção estertora desta paixão
que me invade
me alucina
me faz até covarde!

Me faz insana
te procurando assim,
como harpa,
para tirar de ti
em cada som
o meu lamento,
meu gozo de amor
que será o teu.

Apertar-te tanto
que sentirei minh'alma dorida e sofrida
em escutar esta canção
de amor!

Não querem que eu fale de amor!
Como? Pergunto eu.
Pois é o que sei,
o que faço
nesta harpa,
cheia de cordas mágicas,
para descobrir
em cada som
a tua vibração,
pelo espaço
pelo meu corpo,
pelo meu coração
que já está perdido de...paixão!

Dizem que.
Paixão acaba.
É só queimar, como um incenso
e ela passará..

Não sei o que espero,
só sei que preciso
dedilhar-te em harpa,
para sentir tua vibração.

Eda Carneiro da Rocha

"Poeta Amor"


 
 



Poeta Amor
Enviado por Poeta Amor em 12/04/2005
Código do texto: T10965

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Poeta Amor
Araruama - Rio de Janeiro - Brasil, 81 anos
398 textos (14771 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 10:49)
Poeta Amor