Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Jardineiro Fiel *

Eras apenas um grão,
Tão pequenino,
Na palma da minha mão,
E eu intranqüilo
Por deixar cair ao chão
Aquele ser franzino -
Inevitável maldição
Amar demais aquilo
Que precisa ir,
E eu te deixei partir...

Eu, a chuva, o sol,
Os passarinhos,
Os bichinhos
Que eu não sei o nome
Todos os vizinhos,
Mataram-te a fome,
Mataram-te a sede
E vede: agora és grande
E tendes cores diferentes
E aromas e enfeites
Que me fazem sorrir...

Rasga a minha pele,
O teu espinho,
E a tua pétala me traz
O teu carinho,
E aperto-lhe em meus dedos
Para nunca mais soltar
E, bem devagarzinho,
Vais ficando, até morar
Pra sempre ali,
No meu jardim,
No meu capim,
E assim,
Flor dos meus sonhos,
Ferirás somente a mim,
Perfumarás somente a mim,

E só darás semente a mim...

09 de fevereiro de 2006

* Apesar de ter o mesmo título do excelente filme de Fernando Meireles, o poema nada tem a ver com a sua temática.
Teco Sodré
Enviado por Teco Sodré em 09/02/2006
Reeditado em 10/02/2006
Código do texto: T109892

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Teco Sodré
Salvador - Bahia - Brasil, 38 anos
274 textos (12540 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:14)
Teco Sodré