Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOU...

Mesmo que renasça
Por tantas vidas venha viver
A diversos mundos pertencer
Ultrapassando o tempo
Transpondo a eternidade
Ainda assim não acalmará este querer
Por tanto que tenho sede de vida!...
Um estonteante desejo de sentir
Uma imensidão que o peito dilacera
Subjugada pelas imposições
Reprimida pelas razões
Mergulho solitário neste oceano
Nos mistérios sem respostas
De um ser em ser inconformado
As dores que se espalham
Acido que escorre na alma
Resfolga as ilusões
Destrói sonhos
Realidade infame
Altos muros, grades que atrela, isolam...
A lamina que fere, machuca!
A indiferença desfolha-se em destino
Dando-me o pranto como companheiro
A solidão como manto
Impondo-me o silêncio
Quando do peito quero gritar
Arrancar estes vastos sentimentos
O peso de um mundo interior
Gigante que sufoca, suga todas as forças...
Pondo-me de joelhos
Diante do que jamais encontrarei
Conquistas inerentes ao ser
Que a mim não foi legado
Satisfação e realização...

Sou a imensidão sem par!...

Triste e solitária a lágrima
Vem consolar um coração
Onde o querer se faz impar...

Santo André
SP-BR
16.03.2005
Carmen Ortiz Cristal
Enviado por Carmen Ortiz Cristal em 12/04/2005
Reeditado em 25/10/2015
Código do texto: T10997
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Carmen Ortiz Cristal). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Carmen Ortiz Cristal
Botucatu - São Paulo - Brasil, 56 anos
454 textos (65586 leituras)
7 e-livros (5343 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 11:04)
Carmen Ortiz Cristal