Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sem título



Quando rapaz
Metido a fazer poesia
Consultei o Livro do Destino:
Serei famoso algum dia?
Quando obtive a resposta
Fiquei muito satisfeito.
O oráculo dizia:
Não insistas sem a sorte!
Fui cuidar dos meus fracassos
Satisfeito com mim mesmo.
Me elegi meu próprio algoz
Confiante em meus requintes
De um bom sadomasoquista.
Sofro pelas próprias mãos.
Não me dou em holocausto
A nenhum filho-da-puta.
Por isso fiquei satisfeito:
Tenho em mim minha tragédia.
Se os deuses me abandonaram
Por que satã me adotaria?







Aldo Guerra
Enviado por Aldo Guerra em 10/02/2006
Código do texto: T110024
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aldo Guerra
Rio das Ostras - Rio de Janeiro - Brasil, 60 anos
296 textos (26102 leituras)
3 áudios (490 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 01:20)
Aldo Guerra