Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MONÓLOGO


Quando não podes dialogar
Porque solidão te invade
Ou porque o amor acabou
Poeta não deves desanimar
Deves ter força de vontade.
Um poeta consigo falou:

Muito baixinho
Com os meus botões,
Falo sozinho
Minhas emoções,
Dores e penas,
As alegrias,
Vidas serenas,
Sonhos a esmo,
Sem companhias.
Falo sozinho
Comigo mesmo
Muito baixinho.

Tudo 'stá fusco
Na minha vida.
Alivio busco
Na minha lida.
Versos que faço.
Olhos chorando,
Rindo cantando,
Deixo meu traço
A minha trilha.
Em nada brusco,
E nada brilha.
Tudo 'stá fusco.

O tempo passa
Sozinho estou.
Vida devassa
Para onde vou.
Monologando
Vivo a sonhar,
E murmurando
Alma a sangrar,
Negro coração
Tristeza crassa,
Nesta solidão
O tempo passa.
Victor Alexandre
Enviado por Victor Alexandre em 11/02/2006
Código do texto: T110570
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Victor Alexandre
Bélgica, 72 anos
274 textos (86515 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:27)
Victor Alexandre