Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poeta Convidado: Mario Osny Rosa

O AMOR DO POETA

Mário Osny Rosa

Poesia é amor
Poeta é pensador
Só pensa em poesia.

Com toda sua alegria
Escreve com magia
Nem pensa no desafeto.

Para ele leva o afeto
Não quer ver como objeto
Sempre o leva no coração.

Com toda sua emoção
Dele tem compaixão
Com muita sensibilidade.

Nem lembra das maldades
Muito menos das fatalidades
Sua magia é o amor.

São José/SC, 4 de fevereiro de 2.006.
morja@intergate.com.br
www.mario.poetasadvogados.com.br

____________________________________________________________

UMA PARTIDA

Mário Osny Rosa

Triste é a partida
Sempre para quem fica
Dizia tia Lílica.

Tia Lílica era uma mãe
Sempre estava a doar
Nunca ninguém magoar.

Uns a partir outros a chegar
No mundo tudo modifica
Todas morrem, até a rica!

Só aquele que fica
Resta logo a esperança
Uma grande confiança.

Daquela última lembrança
Tia Lílica no Céu
Lembre de todos na terra.

São José/SC, 5 de fevereiro de 2.006.
morja@intergate.com.br
www.mario.poetasadvogados.com.br

____________________________________________________________

REFUGIO

Mário Osny Rosa

O homem estava dormindo
O sol estava a queimar.
Sobre ele reluzindo
Quem ia o acordar.

Depois de muito tempo
O sol estava a pino.
Ele rola de um lado
Está quase acordado.

O sono era mais forte
Até parecia a morte.
O rosto a lhe queimar
Quem ia lhe avisar.

Ele logo levantou
Quando a fome bateu.
O seu bolso examinou
O dinheiro encontrou.

Naquele momento
Que nada lhe faltou.
Em dormir ao relento
Ninguém lhe roubou.

Assim é que vivem
Os moradores de rua.
De onde eles vêem
Estão vivendo a sua.

São José/SC, 30 de janeiro de 2.006.
morja@intergate.com.br
www.poetasadvogados.com.br

____________________________________________________________

VIAGEM ESPACIAL

Mário Osny Rosa

Voltaram muito cansados,
Cruzaram a ionosfera.
Chegar a atmosfera,
Sem cair algum pedaço.

Que dias de agonia,
Uma mulher dirigia.
Todos tinham confiança,
Com a sua liderança.

Viajaram no espaço,
Girando em torno da terra.
Só aguardavam o momento,
A anunciarem o bom tempo.

No espaço eles rezavam,
E pediam proteção.
Para aquele que não voltaram.
Da penúltima missão.

Prefeita aterrizagem,
Aplausos para a tripulação.
Que na primeira viagem,
A mulher cumpriu a missão.

São José, 11 de agosto de 2.005.
morja@intergate.com.br
www.mario.poetasadvogados.com.br

____________________________________________________________
SOCIEDADE IMPORTANTE

Mário Osny Rosa

Abelha o mais importante dos insetos
Numa vida de grande harmonia.
Vivendo em comum numa colméia
No comando da abelha rainha.

Ela é responsável por toda a colméia
Trabalhadoras vorazes as abelhas obreiras.
Os zangões os soldados da defesa
Boa alimentação sem nenhuma produção.

Num vai e vem as obreiras trazem o pólen
Fazem a cera produzem o mel.
Nunca perdem o rumo da sua colméia
Das distâncias a voar ninguém tem idéia.

Um social perfeito
Sem razões para guerras.
Nem existem querelas
Por todo o seu trabalho.

Abelhas são seres perfeitos
Mais perfeito que os humanos.
Vivem em sociedade
Numa perfeita unidade.

Sabem elas pensar
Também sabem lutar.
Também no seu labor
Sempre com ardor.

São José/SC, 24 de janeiro de 2.006.

Contato: morja@intergate.com.br

Visite o site: www.mario.poetasadvogados.com.br




Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 12/02/2006
Reeditado em 13/02/2006
Código do texto: T110983
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Edvaldo Rosa www.sacpaixao.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Edvaldo Rosa
São Paulo - São Paulo - Brasil, 55 anos
1727 textos (173663 leituras)
23 áudios (10645 audições)
35 e-livros (8977 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 07:43)
Edvaldo Rosa

Site do Escritor