Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

São difíceis as coisas que quero dizer!

São difíceis as coisas que quero dizer!
  Delasnieve Daspet
   
   
  São difíceis as coisas que quero dizer.
  Quero esquecer o mundo.
  Fechar a porta e a janela.
  Dizer ao tempo que pare.
  À chuva que não caia.
  Ao sol que não brilhe.
  À lua que não nasça.
   
  Que a folha não se mexa.
  Calar os passarinhos.
  Pedir ao rio que não corra.
  Que a areia não se mova.
  Que a mata não murmure.
   
  Que o mar não bata na pedra.
  À onda que não espume.
  À noite que não chegue.
  Que o dia não raie.
  Que as flores não perfumem.
   
  Que a brisa não venha suave.
  Que o vento não assobie a
  Canção da saudade!
  Pois tudo é tormenta assoladora
  Neste coração frio e sem vida
  Que já não bate...
   
  Esperou tanto um novo encontro
  Que a esperança se esvaiu
  Como um copo d'água esquecido.
   
  Ficou só tanto tempo
  Que tudo a sua volta esmaeceu,
  Secou sem vida!
   
  Terra árida.
  Planta sem raiz.
  Sem noite. Sem lua.
  Tantas coisas a serem ditas,
  Mas só o silêncio de companhia.
  Continuo presa fácil de tua teia.
  Sem sonhos.
  Só ausências!
  ----  07-09-2001
  Campo Grande MS
   
   
Delasnieve Daspet
Enviado por Delasnieve Daspet em 12/02/2006
Código do texto: T110993
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Delasnieve Daspet
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 66 anos
654 textos (28484 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:54)
Delasnieve Daspet