Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NOITE

A noite surge..., lenta, mansamente....
Vem dedilhando liras de saudade,
Cantando a vida breve, a brevidade
Do amor, do amor fugaz, impermanente...

Quedo-me lasso, frouxo, molemente,
Sem esboçar qualquer atividade;
O pensamento ao léu, na imensidade,
Enquanto a noite flui, suavemente...

E vou tecendo rimas regulares,
Velhos refrões soltando pelos ares...;
Cantando a noite triste, o himeneu

Das minhas horas lânguidas, confusas...,
Florais de sombras, nebulosas musas;
Carpindo um amor que tive e que morreu...
Valdez de Oliveira Cavalcanti
Enviado por Valdez de Oliveira Cavalcanti em 17/11/2004
Código do texto: T111
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Valdez de Oliveira Cavalcanti
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 73 anos
22 textos (6704 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 15:08)