Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESTROÇOS

Cingem-me, infeliz, os trapos
De minha velhice precoce.
No mar boiam farrapos
Como se náufrago eu fosse.

Fragmentos meus deixados
Ao sabor das tempestades
São restos estilhaçados
De todas minhas saudades.

Vivi duas vidas, se tanto
Posso pensar que conheço:
Uma de sonho e encanto
Outra que finjo e esqueço.

Desejos e sentimentos,
Vontades e pensamentos,
Deixei-os quando era moço.

Em duas vidas me ative,
Vendo no mar o que tive
E que sou apenas destroços.
mreno
Enviado por mreno em 13/04/2005
Código do texto: T11167
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
mreno
Itajubá - Minas Gerais - Brasil
37 textos (1814 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 12:39)