Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CAMINHOS

Pelos caminhos sinuosos os homens gritavam
Em seus rostos sofridos as lagrimas rolavam.
As primeiras mulheres iam a rua com cautela
Iam atentas nas manhãs chuvosas ou ensolaradas
Em cada passagem o mundo se abria!
Uma esposa com muito cuidado gritava
E pelos caminhos sinuosos os homens seguiam.

Logo as luzes fluorescentes na treva se acenderão
Fumaça reluzentes formar-se-ão nas chaminés
Caldearão-se a gusa da raça e da etnia
Em pouco tempo as metalúrgicas as peça aprontam
Inventarão o homem e o sexo em poucos dias
E os carpinteiros com suas doces ferramentas
Fabricarão e exportarão berços para Belém.
Cantos de navios poderão ser ouvidos a distância
Dirigindo-se dos temporais para as enseadas
No silencio o rangido do mar pode ser ouvido
Em cóleras de espumas flutuando lentamente

Deixei acesa minha luz verde
Deixei pronta minha cama
Deixei minha alma no deserto
Deixei meu corpo descontente.


R J Cardoso
Enviado por R J Cardoso em 14/02/2006
Reeditado em 15/02/2006
Código do texto: T111814
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
R J Cardoso
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
3128 textos (79565 leituras)
2 e-livros (393 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 16:11)
R J Cardoso