Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AGONIA DE VIDA.

É mais um dia,
Nessa agonia de vida.
Faz um sinal da cruz.
Apesar de indigente
Essa gente crê na celestial “vinda”.

Aproxima-se do monte,
Afasta a ave impertinente
E logo se trava um duelo
Entre a ave-bicho a e mulher-gente.

Num outro monte,
Revirando tudo “sistematicamente”
Um menino desnudo
Tentando a sorte também.

Encontrada uma banana,
Logo ali consumida,
Num ímpeto larga o “serviço”
Aturdida...

Põe-se a correr a criança,
Senta-se noutro monturo.
Faço zoom, “me aproximo”.
A revista Tio Patinhas lhe faísca os olhos
De criança.

Uma ave de rapina bica-lhe as costas.
Importunado, sai dali.
Procura outro monturo mais seguro.
Ajeita com cuidado onde sentar
Seu corpinho nu
E volta os olhos pro troféu
De papel e magia.

Paro um instante,
Contendo a “represa-olhos”
Em mim...

E o pior disso tudo visto
Pela minha lente de imprensa
É que essa estória no lixão
Termina em reticência
E não em  ponto final
Porque haverá outro dia
Nessa vida de agonia
Nesse “drama de jornal”.
jose antonio CALLEGARI
Enviado por jose antonio CALLEGARI em 14/02/2006
Reeditado em 14/02/2006
Código do texto: T111876
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
jose antonio CALLEGARI
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 53 anos
475 textos (25269 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:20)