Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meu Sono

Para que eu possa, enfim, durmir tranquilo
Que não me interrompam por isto ou aquilo
- Pois meu sono é algo sagrado -
Quero dormir enquanto os sóbrios estão acordados.

Acordados, pois, praticando vossas mesmisses
Vossos dia-a-dia, a rotina das chatices
E que me esqueçam, dormindo ali mesmo
Pois meu sono é sagrado, não é descanso à esmo.

Quero me infiltrar no sono mais macabro e denunciador
Nas filosofias impossíveis, no sono do ódio e do amor
Num conto de fadas malditas que vêm me contar
Que a vida é muito mais do que a alguem, idolatrar.

Que não ousem do meu sono, me despertar
Pois não há perdão para tal desgraça
E que os anjos decaídos me venham agora declamar
Sobre a maldição que em mim se passa.
Júnior Leal
Enviado por Júnior Leal em 13/04/2005
Reeditado em 14/04/2005
Código do texto: T11190

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Júnior Leal
Lagoa Santa - Minas Gerais - Brasil, 31 anos
958 textos (30829 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 10:42)
Júnior Leal