Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

JANE

JANE
Lílian Maial



no seio da mata
no colo da Mãe
me sinto segura
descanso do tempo


mas sem teu calor
sou Jane perdida
viúva da selva
nem maga ou druída


sou galho e sou cobra
rastejo e me enrosco
pau de toda obra
e cimento (aposto)


sou tronco frondoso
cipó pendurado
de copa cerrada
de punhos fechados


vivente na relva
um grito, um milênio
no peito da terra
faltou oxigênio


na mata, a mamata
na serra, a baderna
o ouro sumiu
as pedras racharam


meu Tarzan

c
a
i
u
.
.
.





Lílian Maial
Enviado por Lílian Maial em 17/02/2006
Código do texto: T113210

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site "www.lilianmaial.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Lílian Maial
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1158 textos (248701 leituras)
21 áudios (13707 audições)
3 e-livros (1280 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:03)
Lílian Maial

Site do Escritor