Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LIMPANDO A ALMA



Remexi no sótão esquecido da minha alma
Não perdi a calma com os entulhos que encontrei
Velhos ranços proferidos, mágoas não esquecidas
Afetos mal resolvidos, palavras vãs articuladas
Uma decisão sábia a mim chegou, divinal...
Todo este lixo guardado em mim, foi dizimado
Soterrado nas pérfidas profundezas do umbral
Não vale a pena colecionar fétidos dissabores
Mais pertinente a mim, é cultivar amores...
Como flores sublimes de um jardim celestial
O que há de bestial no mundo, cruel e imundo
Deleto...vira dejeto num submundo qualquer...

Com a minha alma limpa e leve
Vou abrindo meu coração à vida
Que venha a felicidade, minha porta está aberta
Aceito a sua oferta, de ser feliz
E de fazer aos outros felizes também!

Faxinei minha alma
Ela fascinou a poesia
Ditou-me regras de alegria
As quais, eu seguirei sem vacilar
A mais rígida de todas elas
Há de em eu imperar
Denise, tu deves só amar e perdoar!

Denise










Denise Severgnini
Enviado por Denise Severgnini em 03/01/2005
Código do texto: T1135

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Denise de Souza Severgnini http://www.denisesevergnini.recantodasletras.com.br) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Denise Severgnini
Novo Hamburgo - Rio Grande do Sul - Brasil, 57 anos
11345 textos (916703 leituras)
16 áudios (8882 audições)
311 e-livros (34110 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 04:21)
Denise Severgnini