Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vida de peão

No aperto do laço, da corda, do nó
Senti um aperto
Assim meio sem graça
No meio do peito
Do viver tão só...
Senti que meu mundo, minha vida, meu rumo
Haviam parado
Estavam como que estagnados
No meio do nada
No fim de uma estrada
Que me conduziu ate aqui
Uma estrada que aqui se acaba...
Senti que já não é hora
Que o tempo passou
Que tudo ficou, para trás
No passado distante...
Dest’arte,  neste instante
Senti o desejo voraz
De viver, de novo sagaz,
Mas o laço do tempo;
A corda da vida;
E o nó das lembranças,
Deram-me as certezas
Que aquela vida que era
Passou, já não há
E o que, do tempo restou
É tudo que levo
É o que me dá esperança
Que tudo se acabe
Que nada reste para se lembrar...

 
Eder Mag
Enviado por Eder Mag em 19/02/2006
Código do texto: T113826
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eder Mag
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil, 52 anos
41 textos (1199 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 12:04)
Eder Mag