Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

E agora adeus

Eu te peço desculpas por te deixar de modo tão repentino
Ainda que o teu amor continue sendo a mais  bela canção para mim
Pelos instantes que passeia sob o significado de tuas palavras
Bebendo em teus lábios o bálsamo da tua felicidade
Pelas madrugadas que me vi por ti acalentado

Da beleza inefável do teu caminhar para sempre unido
Trago a inocência dos que acolhem alegremente a dor.
E faculta-me te falar que a maior ternura que te ofereci
Não traz o acirrar das lamúrias  nem o fascínio das juras...

Nem as simbólicas expressões do crepúsculo no esvoaçar das noites
É uma calmaria, uma consagração, um despejar de carinho que te dei
E só te solicita que te confortes acomodada, bem acomodada
E permita Deus que na fria noite encontres no acaso o olhar deslumbrado do amanhecer.
R J Cardoso
Enviado por R J Cardoso em 20/02/2006
Reeditado em 20/02/2006
Código do texto: T114219
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
R J Cardoso
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
3129 textos (79580 leituras)
2 e-livros (393 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 21:20)
R J Cardoso