Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOMENTE SONHEI

Contando os dias,
Em minha humilde jornada.
Contando os minutos,
Que levei para fracassar.
Percebi que nada sou.
Que não passo de um louco.
Um ser desprezível,
Um móvel imóvel.
Atrasado dos outros,
Perdido em mim mesmo.
Uma estrela sem brilho,
Uma vida Morta.
Minha ira se torna intensa.
Meu ser se faz cadáver.
Meu sonho se foi.
Minha vida nem sei.
O homem já era.
O mundo foi meu,
Hoje eu sou do mundo.
Agora vem à tona,
A marca da besta,
A fera ferida se rende
À angústia da espera.
E a resposta jamais saberei,
Jamais encontrarei meu caminho,
Nessa busca desesperadora,
Nesse balbúcio infinito,
Que vem não sei de onde.
No desespero intenso,
Torno-me vidro,
Um cristal partido,
Remendado com saliva,
Com suor e amor.
Com desprezo intenso
Do resto do mundo,
Meu caminho é largo,
Profundo e triste.
Meu castelo de sonhos
Desmorona com um castelo de areia
Em contato com a água de seu amigo mar.
Jamais amei...
Somente sonhei!
Jamais vivi...
Somente sonhei!
Jamais acordei...
Somente sonhei!
Euzebio Alves
Enviado por Euzebio Alves em 20/02/2006
Código do texto: T114292
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Euzebio Alves
Goianira - Goiás - Brasil, 31 anos
35 textos (2841 leituras)
1 áudios (296 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 16:45)
Euzebio Alves