Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

OS TRÊS ILUSÓRIOS DIAS


Nas montanhas nunca escaladas
a lua, generosa, derrama sua prata,
atrás de paredes, de ruas muradas,
pessoas extravasam cantando,

dançando, como folhas de papel ao vento,
rendendo homenagem a um tirano rei,
impiedosamente gordo,
alimentado pelas frustrações de tantos;

os seus desejos retidos por um ano,
de felicidade, escondida, sabe-se lá,
no céu ou no inferno da vida que lhes nega
o direito de momentos alimentícios.

Faz delas peregrinos de infectos lixões
à cata de sujos bocados de pão
para saciar o monstro roedor,
vivente em todos os estômagos.

E nestes três ilusórios dias
vestem-se com variadas fantasias
para serem no negro asfalto
o que desejam ser realmente.

Nasce o sol e termina a festa.
despem seus mantos reis e rainhas,
migram do palácio para a favela
onde são súditos da miséria...


Maria Hilda de Jesus Alão
Enviado por Maria Hilda de Jesus Alão em 21/02/2006
Código do texto: T114412

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Hilda de Jesus Alão
Santos - São Paulo - Brasil
848 textos (343099 leituras)
19 áudios (10580 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 14:39)
Maria Hilda de Jesus Alão