Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sentimento Notório

Sei da vaidade podre dos humanos
Que se sentem deuses e não o são
Na maioria não são dignos de viver
Sei da vossa pobreza, da vossa podridão.

Sei que querias bem que eu pensasse
Que a beleza do teu rosto, teu belo corpo
Fosse suficiente para que eu lhe desejasse
Mas não é vantagem a ti não estar morto.

É que a imbecilidade de vocês, achando
Que os olhos, cabelos que eu tanto admiro
- Que por sinal são tão ou mais belos ainda -
São suficientes para mim. Não admito!

A falta do hábito de pensar ainda há de matar
Os que belos ainda hoje vão se achando
É que a falta de sensibilidade para consigo mesmo
Me dá, ainda hoje, nojo dos humanos.
Júnior Leal
Enviado por Júnior Leal em 15/04/2005
Código do texto: T11442

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Júnior Leal
Lagoa Santa - Minas Gerais - Brasil, 31 anos
958 textos (30825 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 07:36)
Júnior Leal