Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ode à Satã dos Homens

Da fronte fétida e horrorosa
Do rabo, da maldição, da prosa
Do rei dos nocivos, do rei da eternidade
Eis meu ode à satã dos homens covardes.

Sem perdão, é eternidade sofrida nele
É Satã audaz, que pensa e faz
Satã dos satãs, o maldoso rei
Eis meu ode ao imortal Satanás.

O inteligente, certo, dominador, eis ti
Pois que és o melhor entre os seres
Eis meu ode à Satã, rei dos homens
Que se tivéssemos, enfim, quantos prazeres...
Júnior Leal
Enviado por Júnior Leal em 15/04/2005
Código do texto: T11448

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Júnior Leal
Lagoa Santa - Minas Gerais - Brasil, 31 anos
958 textos (30829 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:14)
Júnior Leal