Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

quanto medo de mim

Eu não sei o que
Pretendo de mim entender
Não escrevo por mim
Sou apenas um material
Sou um lápis para alguém
Alguém que esta me escrevendo
Sigo as pistas para tentar
Para saber quem sou
Na real não e meu esse
Pensamento,
Essas idéias que brotam
Do alem na minha mente
Eu não sei como controla-las
Elas são rápidas
As vezes não consigo
Escrever tudo
Sou tão incompleta
que me doi
quando notarem
que passei, que tudo de errado
que estou, se foi
será mais fácil
mais fácil notar que não
tenho muita sabedoria
estou longe...
me anima essa distancia
preciso ser forte
rápido é o tempo
o meu tempo é curto
as idéias se vão
eu vou ficar sozinha
vou ficar com meu escuro
minha agulha, injetada
quanto medo de mim
não quero ficar a sós comigo
pode ser perigoso, posso não gostar
me decepcionar!
Ai! Olho o espelho
A figura é amável
E está com sono
Vou acompanha-la até a cama.

Luciana Brites
Enviado por Luciana Brites em 22/02/2006
Código do texto: T114804
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Luciana Brites
Maringá - Paraná - Brasil, 27 anos
45 textos (1842 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 12:48)
Luciana Brites