Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O ÚLTIMO MANIFESTO

No tempo da pouca liberdade
haviam poetas
[também]
de fato,
sem medo do exílio da poesia;

haviam homens
[também]
direitos,
com pouco medo de tudo falar;

haviam mulheres
[também]
inteiras,
sem medo de silenciar o choro.

No tempo da pouca liberdade,
aqui, na Republica do Acolá,
o povo
[em maioria]
num cantar sem ordenar palavras
brincava feliz de carnaval.

No tempo da pouca liberdade,
lá, na Republica do Acolá,
os sonhadores,
[desumanos da poesia]
sem perspectiva de convencer às flores,
atiravam rajadas de palavras
e muitas balas em buquês de sonhos
para alimentar o ódio-estudante
aos primeiros guerrilheiros.

De nada valeu a lição
do tempo onde era pouca a liberdade!
Djalma Filho
Enviado por Djalma Filho em 23/02/2006
Código do texto: T115498
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Djalma Filho http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=686). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Djalma Filho
Salvador - Bahia - Brasil
658 textos (19517 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 12:00)
Djalma Filho