Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

(PELO) CRÔNICA DE AMOR LOUCO

É o vento, a chuva,
E essa procura.
Um amor.
São poucas as pessoas,
São poucas as passagens.
O vinho está intragável.
Esta é uma estação.
O trem demora.
A chuva preocupa,
As pessoas se preocupam,
O tempo demora para passar,
Assim como a solidão.
Vida, não passa de um poço.
Volta e meia, encrustado num bar.
Em casa é um copo de chá na mão,
De cara na rua, podridão.
Como é ruim esse vinho,
E essa falta de amor.
Já passou a chuva,
O caminhar prossegue.
Não tem mais tempo.

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 16/04/2005
Reeditado em 25/04/2005
Código do texto: T11585
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120253 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 06:05)
Peixão