Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SUPLÍCIO

Plantei roseiras no meu coração,
De rosas brancas, negras, amarelas.
Abri, tranquilo, todas as janelas
Do bardo peito, triste, sem paixão.

Pus-lhes estrelas, ricas arandelas,
E renovei as sedas das cortinas;
Dei-lhes, do céu, as cores celestinas
E fiz o mar quebrar bem junto delas.

Mas..., entretanto, quanto mais me aplico...,
Mais me esforço..., tanto mais suplico...,
O coração me foge, mais me falta...

E mais e mais resiste, não se verga...
Meu coração é assim..., nunca se enxerga...;
Mais solitário fica..., mais me mata!
Valdez de Oliveira Cavalcanti
Enviado por Valdez de Oliveira Cavalcanti em 17/11/2004
Código do texto: T116
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Valdez de Oliveira Cavalcanti
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 73 anos
22 textos (6687 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 01/10/16 09:06)