Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

P A L A V R A S



Planto palavras no solo
Que dão frutos... às vezes, espinho
Adormeço com elas no colo
Quase sempre desperto sozinho.

Algumas palavras são rochas
Inertes...adormecidas... duras
Palavras, também podem ser tochas
Alumiando alcovas escuras.

Caço palavras ao vento
Como se caçam borboletas
Pousadas no firmamento
Ou na esteira de novos cometas.

Palavras aladas... velozes
Mudam de cores e formas
Transmutam-se em bichos ferozes
Recusam as jaulas das normas.

Agora... vejo-me perdido
Numa floresta de letras
As palavras perdem o sentido
Escapam por fendas e gretas.

Fugir, já é impossível
Uma algazarra frenética
O som tornando-se terrível
O apocalipse da estética.

Palavra ética...
Palavra eclética...
Palavra hermética...
Palavra fonética...
Palavra cética...
Palavra poética...

24/02/05


Dionisio Teles
Enviado por Dionisio Teles em 25/02/2006
Reeditado em 25/02/2006
Código do texto: T116007

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Dionisio Teles). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Dionisio Teles
Barueri - São Paulo - Brasil, 64 anos
177 textos (43594 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 22:21)
Dionisio Teles