Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Aurora Solitária

Despertei ao som das horas frias
distante das estrelas e sóis.
Meu sono não se permeia
de azuis celestes e querubins.

Na janela de minha alma
os horizontes já não clamam
o infinito de meus desejos.

Tudo parece cinza nessa aurora.
Apenas o sol brilha onipotente
lembrando-me de minha pequenez.

Fecho as cortinas
e volto a adormecer.
Paola Caumo
Enviado por Paola Caumo em 26/02/2006
Código do texto: T116371
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Paola Caumo
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 47 anos
167 textos (6281 leituras)
17 e-livros (808 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 20:20)
Paola Caumo