Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CAIPIRA DESESPERADO

CAIPIRA DESESPERADO

Mário Osny Rosa

Anunciado no jounar
Um concuso pra trabalhai
Vaerredô de rua
Numa prefetura municipa
O caipira vai logu si inscreve
Qué ganha um dinherinho
Precisa memo cumer
Chega no dito logar
Logu vai si infurmá
Apresenta os documentu
Pra se inscreve
Só tinha cartera di indetidade
O atendente vai falando
Todos os documentos
Qui ele deve trazer
Carteira de indentidade
Titu de ileitor
Tudo sobre escularidade
Até diproma de segundo grau
O caipira indignado
Só sabia iscreve seu nome
Quase que desinhado
Sempre voto
Em muitos cadidatos
Mas o tar de segundo grau
Nunca tinha imaginado
Prar ser varredor de rua
Tenho que ter tudo isso
Num acredito nessa sua exigença
Mi responda uma pergunta
Pra ser viriador
Diputado e sinador
E até presidente
Quar o grau de escolaridade
Qui o candidato tem qui ter?
Embarraçadu o atendente
Rispondi protamente
O primeiro grau somente
Qui pais mais dimente
Num cargu tum importante
Nen istu nicissita
Para uma varida de rua
Que exigença mardita
Eu nem acredita
Quem vai me dar comida
Si trabaia eu num posso
Numa rua mardita
Obrigado pela dica.

São José/SC, 27 de fevereiro de 2.006.
morja@intergate.com.br
www.mario.poetasadvogados.com.br
www.casadoescritor.com
Asor
Enviado por Asor em 27/02/2006
Código do texto: T116612
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Asor
São José - Santa Catarina - Brasil
1677 textos (36867 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:09)
Asor