Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O ANTÍPODA



Sou o jornal de ontem...
A mata virgem transformada
em tapera...
O que não viu a vida passar
alimentando quimera...
Aquele que teve uma mulher à espera e, hoje,
lamenta: quem me dera!!!
O que não floriu a primavera
A árvore seca onde os pássaros
não nidificam...
O caminho errante do viajor
A noite esquecida de acender estrelas
O relógio parado que não assinalou
o tempo...
A colméia deixada para trás
O joio no trigal para macular o pão...
A semente lançada em solo infecundo
O companheiro da solidão
O condor que não aprendeu
a desbravar o espaço...
A cigarra que passou a vida
sem cantar...
O que se guardou para si mesmo
e não se dividiu...
A canção tocada no Stradivarius
sem corda...
A andorinha que não soube fazer verão
O homem sério que descobriu, tarde,
que a vida é burlesca...

Sem más e mais notícia...

nvelasco
Enviado por nvelasco em 28/02/2006
Código do texto: T116981
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
nvelasco
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
83 textos (2618 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 10:05)
nvelasco