Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Nau Errante!

Boca que espera insinuantes versos
Mira-se a trilha no mapa, traços...
O gozo que afoga outra lágrima
Tenta encontrar, olho o vermelho...
Rodeia nos arrecifes em achados & perdidos
Ao atraso que suplanta a nau que desce a ladeira
Ares tropeça na clava, risos ao mar...
Da encosta, extensa praia apenas observa,
Noite escura, faltam a Lua & estrelas...
O pio que cisma pela nave, gemidos fluem,
Nem trovões para iluminar, cismas...
Angústia que procura um ponto, luz...
Boca seca pela falta de vinho
E dos beijos que aguardam o desembarque
Nada de ventos com a maresia crônica & lenta
Algumas horas mais de farta expia
Até que o amanhecer apareça e melhore
Com o dia a Ilha poderá ser vista!

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 03/03/2006
Código do texto: T118023
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120250 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 04:11)
Peixão