Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quando falta água...

Qual deserto é esse, vale íngrime,
Que caminha o pirata, feito foragido...
Tão distante de sua nau escura
Sem sentir esse sabor do mar
Somente areia bate aos seus pés
Garganta ressequida de boas vinhas
O olhar encoberto por grossas nuvens cinzas
Não sente quem mais próximo está
Nem vislumbra os inimigos aparentes
Reage com a aproximação da tempestade
Colhe nas faces a rajada que o vento traz
Não há uma árvore para encobrir o Sol
Que jorra um terror quente dos infernos
Mira ao longe, toda a poeira que se levanta,
Rodopiando quase que sem direção
Dos apertos que vem ao peito
Nada pode esperar desse tempo
Só conta com sua força para rever aquele brilho nos olhos!

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 03/03/2006
Código do texto: T118026
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120252 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 18:40)
Peixão