Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A pensar

Tudo está em nada
E vice versa...
Anexos embrionários não decidiram sua trajetória.
Poeta passo eterno...
Alerta meio interno avisa:
Que a cada ventada...
A cada risada mirada em circunstâncias...
Muda a ventana da dança.
Som da floresta!
Só resta estar...
Precipitar em:
Reduto dos mundos.
Iludo...
Mudo em seu céu de veludo...
Crônico desastre perdido!
Euforia em sinfônica...
Do cético ao drástico...
Tônica hipócrita de plástico.
Rasgue o céu com katana!
Pão com vento aos relentos:
Disse a voz meticulosa!
Raspa a capa do Drácula...
Traça imunda e suja.
Ruja ao som do vácuo...
Para ver se existe!
Pois em circunstancias...
Viu-se.


O que de Souza
Enviado por O que de Souza em 03/03/2006
Reeditado em 09/04/2006
Código do texto: T118133
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
O que de Souza
Curitiba - Paraná - Brasil, 29 anos
335 textos (8757 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:18)
O que de Souza

Site do Escritor