Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Humano, Demasiado Humano

Humano, Demasiado Humano
Ouvindo Lohengrin de Wagner
A Camille Paglia e Damien Hirst
“Warum huldigest du, heiliger Sokrates, / Diesem Jünglinge stets?” Höelderlin.
‘Dai-me, pois, dai-me, ó mulheres / Vinho que eu beba a meu contento!” Anacreonte
“Saibam quantos esse meu verso virem / que te amo” Oswald de Andrade.

Os filósofos colocam-se diante
Da vida e experiência como se fosse
Uma pintura...Mas é apavorante
O mundo colorido, amargo e doce...

A crença na liberdade da vontade
É um erro comum a todo ser orgânico!
Toda crença ao valor e à dignidade
Repousa num pensamento tirânico!

Um poeta poderia dizer que Deus
Postou o esquecimento como guardião
Na soleira do templo da dignidade

Humana... O Mito - só os raios seus
Incidem à vida grega e o clarão
Se faz: A nossa impossibilidade!
Jayro Luna
Enviado por Jayro Luna em 03/03/2006
Código do texto: T118226
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jayro Luna
São Paulo - São Paulo - Brasil, 56 anos
97 textos (48218 leituras)
12 e-livros (1727 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 11:20)
Jayro Luna